Etiquetas

, , , ,


Paco Bandeira

Alegadamente, o artista tinha intenção de oferecer os cd’s aos Palop (países lusófonos) mas teria que pagar impostos elevados às Finanças. Acabaram por ser destruídos em protesto também contra o estado atual da música portuguesa.

Isto é resultado da internet”, começa por dizer Paco Bandeira, num vídeo publicado esta quarta-feira no perfil de Facebook de Joaquim Alhinho. Nas imagens, pode ver-se o artista a destruir com um cilindro 50 mil discos seus.

Na legenda do vídeo, é explicado que os cd’s tinham como destino os países lusófonos mas que teriam que pagar impostos como se fosse uma venda, sendo que era uma oferta. A destruição dos discos é, no entanto, justificada também como protesto contra os downloads ilegais e contra as escolhas de transmissão das rádios portuguesas.

“Isto é o que estamos a fazer a música, o que os outros fazem à música. Isto é resultado do reflexo que a música tem em Portugal. Então temos que acabar com ela assim”, afirma Paco Bandeira, no vídeo, onde também se ouve a explicação de Guilherme Leite.

“Um protesto contra aqueles que roubam os autores portugueses ao fazerem download da internet ao invés de comprarem o trabalho de quem trabalha. E um protesto contra aqueles que, à frente de rádios, não passam a música portuguesa ou passam apenas a dos seus amigos. Um protesto contra aqueles que não o deixaram oferecer os discos aos países lusófonos. Para isso teria que pagar às Finanças impostos como se de uma venda se tratasse”, refere.

Fonte: Noticias ao Minuto