Etiquetas

, , , ,


Caso ocorreu em Corunha, Espanha. Tribunal entendeu que o estalo foi “justificado” por causa do comportamento demonstrado pela criança.

Caso ocorreu em Corunha, Espanha. Tribunal entendeu que o estalo foi “justificado” por causa do comportamento demonstrado pela criança.

Uma criança de 11 anos abriu uma ação judicial contra a mãe por esta lhe ter dado um estalo e acabou por perder, pois o tribunal da Corunha, em Espanha, entendeu que o ato foi “justificado”.

De acordo com o relatado esta quarta-feira pelo jornal El Mundo, a progenitora foi processada pelo filho depois de lhe ter dado um estalo quando este lhe atirou o telemóvel depois de se ter recusado a preparar o pequeno-almoço.

A criança justificou esta atitude dizendo que “estava a ouvir música no seu novo telemóvel topo de gama” e que não queria ser incomodado.

Este não terá sido, no entanto, o único incidente objeto de análise no processo. A criança alegou ter sofrido abusos anteriores por parte da mãe, indicando que chegou a necessitar de tratamento médico em algumas situações. O Ministério Público pedia, assim, que a mãe fosse condenada a 35 dias de trabalho comunitário e que lhe fosse negado o direito de comunicar com o filho durante seis meses.

O juiz José António Vázquez Taín determinou, no entanto, que “os atos foram pontuais e devido a provocação por parte do menor”. O magistrado entendeu que a atitude da criança deve ser seguida por especialistas pois necessita de “correção imediata”, uma vez que aparenta sinais de “síndrome de imperador”, isto é, resiste às ordens dos pais ou de terceiros, podendo adotar comportamentos violentos.

Fonte: Noticias ao Minuto