Etiquetas

, , , , ,


Fazer em casa é uma opção muito mais segura e saudável.

Fazer em casa é uma opção muito mais segura e saudável.

É fácil perceber porque é que os supermercados são um espaço tão adorado pela grande maioria das pessoas. É lá que se encontram todos alimentos possíveis e imaginários, é lá que estão as embalagens com as doses já definidas, é lá que estão os alimentos já previamente confecionados… é lá que estão todos os alimentos que podem ser consumidos quase na hora e sem uma grande trabalho culinário implicado.

 

Contudo, é sabido que é no supermercado que estão também os alimentos mais processados, industrializados e repletos de sódio, açúcar e gorduras saturadas e trans. Esses alimento são de evitar pelos vários riscos que portam para a saúde, mas o seu consumo não tem de ser banido totalmente da alimentação… isto, claro, se as pessoas optarem pelas versões feitas em casa.

Ao Buena Vida do El País, o biólogo e Juan Revenga garante que o supermercado é dos piores locais para comprar carne picada, especialmente se vier numa cuvete. “No supermercado não vais encontrar carne picada sem algo que se parece ao que chamam ‘burguer meat’ e isso não é apenas carne, contém uma série de aditivos”, diz. O melhor é mesmo ir a um talho e pedir para picar a carne na hora ou comprar uma máquina para que o possa fazer em casa.

As embalagens de tomate pelado ou tomate frito também são de evitar, uma vez que cada lata tem aproximadamente o dobro de calorias e gorduras do que o molho feito em casa. Além disso, estas embalagens contêm também grandes quantidades de açúcar, salienta ao jornal a dietista Silvia Romeno, que salienta a importância de confecionar os tomates maduros em casa com azeite.

Embora as pipocas sejam um dos snacks que mais podem contribuir para a perda de peso, optar pelas que são embaladas é um erro. A diferença nutricional entre as pipocas feitas em casa (em azeite ou óleo de coco e sem açúcar) é completamente diferente das pipocas industrializadas (já feitas ou para colocar no micro-ondas), que contam com grandes quantidades de gordura trans e saturada.

De acordo com os especialistas ouvidos pela publicação, também os molhos já prontos são de evitar. Além de conterem grandes quantidades de açúcar, sol e gorduras, podem ainda conter óleo de palma e aditivos prejudiciais à saúde. Recorrer ao azeite, ervas aromáticas, frutos secos e tomate é o recomendado para fazer um molho em casa bem mais saudável.

E se pensa que as batatas fritas congeladas são uma boa opção por são ‘apenas’ batatas, engana-se. Esta versão “absorve muito mais óleo ao fritar”, algo que pode resultar num porte calórico de 500 calorias por 100 gramas, diz Silvia Romero. Embora a ingestão de batatas fritas seja sempre de evitar, fazer em casa com batatas ao natural é melhor.

Fonte: Noticias ao Minuto