Etiquetas

, , , ,


Operação de segurança em Fátima

A operação de segurança em Fátima está a decorrer “dentro da normalidade” e sem registo, até ao momento, de “ocorrências de relevo”, de assaltos ou detenções, informou hoje o porta-voz da GNR.

O major Bruno Marques falava no encontro diário com a comunicação social no Santuário de Fátima a propósito da operação de segurança para as comemorações do centenário das “aparições”, que vai contar com a presença do papa Francisco a partir da tarde de hoje.

Segundo este responsável, regista-se já um “aumento progressivo da chegada de peregrinos”.

Até ao momento, a GNR não registou “ocorrências de relevo”, nem qualquer incidente com peregrinos no acesso ao Santuário de Fátima.

Também em relação ao trânsito, esta força de segurança garante que “não existem constrangimentos” nos principais acessos ao recinto, encontrando-se os parques de estacionamento mais próximos do santuário completos.

O major Bruno Marques aproveitou o encontro com os jornalistas para apelar aos peregrinos no sentido destes não perderem os idosos e as crianças e de os identificar com vista a um reencontro mais breve, no caso de ser necessário.

No terreno encontram-se 3.000 militares da GNR, adiantou o porta-voz.

O papa vai estar hoje e sábado em Fátima para celebrar o centenário das “aparições” de 13 de maio de 1917 e para canonizar os beatos Francisco e Jacinta Marto.

Francisco, que partiu de Roma às 13:12, é recebido na Base Aérea de Monte Real cerca das 16:20, onde será recebido pelo Presidente da República, primeiro-ministro e presidente da Assembleia da República, além do Núncio Apostólico, do presidente da Conferência Episcopal Portuguesa e do bispo de Leiria-Fátima.

Jorge Mario Bergoglio é o quarto papa a visitar Fátima. Os anteriores papas que estiveram no maior templo mariano do país foram Paulo VI (1967), João Paulo II (1982, 1991, 2000) e Bento XVI (2010).

SMM // JLG

Noticias Ao Minuto/Lusa