Etiquetas

, , , ,


O Lucas sobreviveu a uma queda de sete metros. Recuperou plenamente contra as previsões dos médicos.

O Lucas sobreviveu a uma queda de sete metros. Recuperou plenamente contra as previsões dos médicos.

Francisco e Jacinta serão canonizados e o Vaticano reconhece um milagre atribuído aos pastorinhos.

Já se sabia que teria sido a “cura inexplicável” de uma criança a justificar a decisão. Esta quinta-feira, a história do Lucas, que tinha seis anos quando há pouco mais de quatro anos deu uma queda que por pouco não lhe custou a vida, foi contada pelo próprio pai.

A queda de sete metros de altura implicava lesões cerebrais. “Dada a gravidade do seu quadro clínico”, a criança foi transferida para outra unidade hospitalar. “O percurso demorou por volta de uma hora. Chegou em coma, muito grave, teve duas paragens cardíacas enquanto era anestesiado e foi operado com urgência”, recordou o pai do Lucas.

“Os médicos diziam que tinha poucas probabilidades de sobreviver. Começámos a rezar a Jesus e a Nossa Senhora de Fátima, a quem temos muita devoção”, relata o pai.

No dia seguinte, pediram às irmãs que rezassem pelo Lucas. “A irmã que atendeu o telefonema não passou o recado porque sentiu que o Lucas não ia aguentar. Fez apenas uma oração para nos confortar”.

Os dias passaram e “o Lucas ia piorando”. Já se ponderava a transferência da criança para um outro hospital. “Disseram-nos que as probabilidades de o menino sobreviver eram baixas e que, se sobrevivesse, teria uma recuperação muito demorada, ficando certamente com graves deficiências cognitivas ou mesmo em estado vegetativo”, conta o pai, que relatou hoje pela primeira vez a história em público.

Voltaram a procurar auxílio das irmãs. “Nesse dia, a irmã transmitiu o recado à comunidade”. A oração seguinte foi especificamente para os pastorinhos Francisco e Jacinta. “Salvem o menino, que é uma criança como vocês”.

Dois dias depois da oração aos pastorinhos, “o Lucas foi desentubado e acordou bem, lúcido, a falar e a perguntar” pela irmã mais nova. Poucos dias depois saíria do hospital, com alta.

“Está completamente bem, sem nenhum sintoma ou sequela. O que o Lucas era antes do acidente, ele é agora”. Já os médicos, “incluindo alguns não crentes, disseram não ter explicação para essa recuperação”, afirmou.

Fonte: Noticias ao Minuto