Etiquetas

, , , ,


Richard Henry Patterson

Se a realidade pode ser bastante mais surpreendente do que a ficção, esta história enquadra-se perfeitamente nesse adágio.

Richard Henry Patterson, de 65 anos de idade, negou ser responsável pela morte da namorada, Francisca Marquinez, de 60, e justificou-se de forma bastante gráfica.

De acordo com o Sun Sentinel, o homem natural da Flórida alegou, em tribunal, que esta sufocou até à morte mas de forma acidental, aconteceu enquanto estava a fazer-lhe sexo oral. Como prova, o suspeito pediu permissão para mostrar o pénis em tribunal.

Um facto interessante para o caso é que o crime teve lugar em outubro de 2015 mas só recentemente Patterson descreveu a forma como aconteceu.

Entretanto, diz a mesma publicação, foi submetida uma moção em nome do suspeito para que o polémico pedido seja autorizado, dizendo o advogado que este pedido é crucial para a defesa de Patterson.

A moção indica que há um médico preparado para testemunhar que a morte de Francisca Marquinez é “consistente com a asfixia acidental durante o ato sexual”.

O próprio filho do suspeito indicou à mesma publicação que se trata “de um homem desesperado com uma tática desesperada”.

Fonte: Noticias ao Minuto