Etiquetas

, , , , , , ,


Osama bin Laden

Corpo do líder da Al Qaeda foi baleado mais de 100 vezes e ficou desfigurado. Causaria “um escândalo internacional”.

Há uma razão para que os Estados Unidos nunca tenham divulgado as fotografias do corpo de Osama bin Laden, depois de este ter sido abatido numa operação dos SEAL, a equipa de operações especiais da marinha norte-americana.

A revelação foi feita num livro lançado pelo militar Robert O’Neill, que assegura ter sido o primeiro a balear o líder da Al Qaeda, e pelo antigo soldado Jack Murphy, em declarações ao Sofrep, um site de notícias dedicado às forças especiais.

Na obra ‘The Operator’, Robert O’Neill começa por explicar que o filho de bin Laden, Khalid, foi encontrado no segundo andar da casa armado com uma AK-47 e foi prontamente baleado pelos militares.

No terceiro andar do edifício, no quarto, encontraram então o fundador da Al Qaeda, a quem deram um tiro que lhe abriu a cabeça em forma de V. “Atirei-lhe outra bala na cabeça para me assegurar” de que havia morrido, escreveu Robert O’Neill, citado pelo Business Insider.

A sucessão de acontecimentos é completada pelo antigo soldado Jack Murphy, que faz uma revelação nova: mesmo depois de morrer, Bin Laden foi baleado mais de 100 vezes, o que significa que ficou com mais de uma centena de buracos no corpo.

“Provavelmente, a imagem causaria um escândalo internacional e as investigações [à foto] poderiam conduzir a outras operações que muitos querem manter em segredo”, afirmou em declarações ao Sofrep.

Fonte: Noticias ao Minuto