Etiquetas

, , ,


alimentos

Respeitar o prazo de validade é a forma mais eficaz de prevenir uma intoxicação alimentar, mas, o que fazer com os alimentos que já foram cozinhados e que estão no frigorífico?

O que é que tem atualmente no seu frigorífico? Possivelmente o resto do jantar, um pouco de carne descongelada para comer amanhã ou sábado, uns iogurtes, umas embalagens já abertas, uns outros tantos restos… nada de incomum, portanto.

Mas serão todos os alimentos que tem no frigorífico comestíveis? Possivelmente não. Como conta o site Today, não é por um alimento estar no frigorífico que pode ser comestível a qualquer momento, até porque há prazos de validade que convém mesmo respeitar (e, claro, outros aos quais pode ‘fechar os olhos’).

No caso da carne de frango crua (seja fresca ou descongelada) o armazenamento não deve passar dos dois. Já no que diz respeito aos produtos de charcutaria que são armazenados no frigorífico, o prazo de consumo é de três dias depois de aberta a embalagem, podendo este prazo variar consoante a informação disponibilizada no rótulo.

E quanto às sobras do almoço e do jantar? O consumo deve ser feito até três dias após a comida ter ido para o frigorífico, tal como acontece para o caldo de carne ou galinha.

Caseiros ou industriais, os ovos são sempre um alimento vulnerável, especialmente quando são armazenados na porta do frigorífico, pois a sua abertura constante faz com que existam oscilações de temperatura. A melhor forma de saber se o ovo é ainda comestível ou não é recorrendo ao velho truque da água.

Fonte: Noticias ao Minuto