Etiquetas

, , , ,


Estudo realizado por investigadores chineses sugere que o consumo diário de chá protege e melhora as funções cognitivas e a memória.

Estudo realizado por investigadores chineses sugere que o consumo diário de chá protege e melhora as funções cognitivas e a memória.

Há algum tempo que o consumo de chá está associado à diminuição do risco de doenças cardiovasculares, diabetes e até cancro. Um novo estudo sugere que o chá pode até reduzir o risco de Alzheimer.

De acordo com as conclusões de um estudo realizado pelo departamento de psicologia da Escola de Medicina Yong Loo Lin da Universidade de Singapura o consumo regular de chá pode reduzir o risco de declínio cognitivo em idosos.

Para este estudo os investigadores contaram com a participação de mil chineses a partir dos 55 anos de idade, analisaram o seu consumo de chá entre 2003 e 2005, fizeram-lhes testes cognitivos a cada dois anos até 2010.

Depois de verificarem fatores de estilo de vida como problemas de saúde, atividades físicas e sociais, os investigadores concluíram que o consumo regular de chá (de folhas) estava ligado a um risco de declínio cognitivo 50% menor. E no caso dos voluntários que tinham o gene responsável pelo risco de desenvolver Alzheimer, havia uma redução de 86% no declínio cognitivo.

Como reporta o Care2, os investigadores acreditam que as propriedades anti-inflamatórias e antioxidantes das folhas do chá são responsáveis por este efeito benéfico do chá nas funções cognitivas e memória.

Fonte: Noticias ao Minuto